LIVROS iMPRESSOS AUDIO-BOOKS LIVROS EM CD DVD'S SELAS/ACESSÓRIOS EMBOCADURAS
EQUIPAMENTOS DOMA EQUIPAMENTOS MANEJO
   Sintese do Livro em CD
    MANEJO REPRODUTIVO DE …GUAS E GARANH’ES  
   


SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

Parte A - O cavalo: Passado, presente e futuro.

Parte B - A reprodução eqüina.

I - ANATOMIA E FISIOLOGIA DO APARELHO REPRODUTOR FEMININO

    1 - Vulva
    2 - Vagina
    3 - Cérvix
    4 - Útero
    5 - Ovidutos
    6 - Ovários

II - ANATOMIA E FISIOLOGIA 00 APARELHO REPRODUTOR MASCULINO

     1 - Prepúcio
     2 - Pênis
     3 - Uretra
     4 - Testículos
     5 - Escroto
     6 - Epidídimo
     7 - Vesículas seminais
     8 - Canal deferente e ampula
     9 - Glândulas de Cowper
    10 - Próstata
    11 - O sêmen eqüino
          11.1 - Bioquímica
          11.2 - Espermatozóides
    12 - Ejaculação do sêmen

III - ENDOCRINOLOGIA: O FUNCIONAMENTO HORMONAL NA ÉGUA E NO GARANHÃO

1 - A natureza e origem dos hormônios
            1.1 - Definição
            1.2 - Modo de ação
            1.3 - Secreção
            1.4 - Transporte

2 - Os hormônios gonadotróficos pituitários
             2.1 - Hormônio Folícu1o estimulante {FSH)
             2.2 - Hormônio luteinizante (LH)
             2.3 - Prolactina

3 - Os hormônios gonadotróficos extra-pituitários
    3.1 - PMSG
            3.2 - HCG
            3.3 - GnRH

4 -- Os hormônios sexuais
            4.1 - Estrógenos
            4.2 -Progesterona
            4.3 -Andrógenos
            4.4 - Relaxina

5 - Hormônios da glândula pituitária posterior
             5.1 - Oxitocina

6 - Ação dos sistemas endócrino e nervoso sobre a puberdade e o comportamento sexual da égua e do garanhão

7 - O ciclo estral da égua e o seu controle endócrino
            7.1 -Fases do ciclo estral
            7.2 -Mecanismo de ação hormonal
            7.3 –Secreção hormonal

8 - O controle da gestação
             8.1- Variáveis no período da gestação
             8.2 -O hormônio PMSG
             8.3 - A progesterona
             8.4 -Os estrógenos

9 - O controle da parturição
             9.1 -Mecanismo do controle endócrino do parto.
             9.2 - A progesterona
             9.3 -Os estrógenos
             9.4 -As prostaglandinas
             9.5 - Os hormônios corticóides
             9.6 - A oxitocina
             9.7 - A relaxina
             9.8 - Os hormônios FSH e LH
             9.9 - Mudanças hormonais no período pós-parto

10 - O controle da lactação.
             10.1 - O desenvolvimento do sistema mamário
             10.2 - A lactogênese
             10.3 - A síntese do leite
             10.4 - A descida do leite

11 - O controle hormonal do aparelho reprodutor do garanhão
             11.1 - A puberdade
             11.2 - A espermatogênese
             11.3 - Os caracteres sexuais masculinos

IV – MANEJO NUTRICIONAL

       1 - Alimentação de éguas matrizes
           1.1 - Éguas gestantes
           1.2 - Éguas lactantes
           1.3 - Éguas falhadas
      2 - Alimentação de garanhões

V – CONTROLE PARASITÁRO

      1 - Medidas profiláticas
      2 - Programas de vermifugações

VI – A ESTAÇÃO DE MONTA E O CONTROLE ARTIFICIAL

      1 - Classificação climática da espécie eqüina
      2 - A estação de monta no Brasil
      3 - Efeitos sazonais sobre a atividade reprodutiva do garanhão
      4 - Programas de luz artificial
      5 - Tratamentos hormonais
      6 - Alternativas para o Brasil

VII – O CONTROLE DO CIO E DA OVULAÇÃO

       1 - Fatores que afetam a duração do cio
       2 - O comportamento sexual da égua
       3 - O controle reprodutivo do rebanho
       4 - O desenvolvimento folicular e a ovulação
            4.1 - Ovulações múltiplas
5 - O controle artificial do cio e da ovulação
     5.1 – Tratamento hormonal

VIII – O MANEJO DA ÉGUA GESTANTE

IX – O MANEJO DA ÉGUA PARTURIENTE

X – O MANEJO DA ÉGUA LACTANTE

XI – HABILIDADES MATERNAS DA ÉGUA

XII – CAUSAS DE INFERTILIDADE NA ÉGUA

         1 – Irregularidades no cio e na ovulação
         2 – Origem Infecciosa
         3 – Falhas de manejo
         4 – Outras causas

XIII – SELEÇÃO DE REPRODUTORES

XIV – CAUSAS DE INFERTILIDADE NO GARANHÃO

         1 – Idade
         2 – Origem nutricional
         3 – Estação do ano
         4 – Origem endócrina
         5 – Origem anatômica
         6 – Falhas de manejo
         7 – Origem Psicológica
         8 – Origem fisiológica
         9 – Origem Patológica
        10 – Origem genética

XVI- INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

1 - Histórico
2 - Vantagens e desvantagens
3 - Preparação
3.1 -Equipamento
3.2 -Égua
3.3 -Garanhão
4 - Coleta do sêmen
4.5 - Vagina artificial
4.6 -Freqüência de coleta
5 - Avaliação do sêmen
5.1 - Volume
5.2 -Motilidade
5.3 - Morfologia
5.4 – Concentração

XVII – TRANSFERÊNCIA DE EMBRIÕES

BIBLIOGRAFIA

 
                 
              <<HOME
 

 
         
 
Desenvolvido por Wallace Areias